top of page

Postos Volt-E passam a ter terminais “Multibanco”

O nosso parceiro de postos de carregamento Volt-E antecipa as mudanças regulatórias com a integração do Terminal de Pagamento Automático (TPA) nas estações de carregamento de veículos elétricos.



A marca de carregadores de veículos elétricos Volt-E anuncia aquilo que descreve como “um passo significativo no incentivo à adoção de veículos elétricos”. Trata-se da introdução de terminais de pagamento automático (TPA) integrados nos carregadores elétricos de via pública. Esta medida, que visa facilitar e agilizar o processo de carregamento, marca um “avanço crucial”, nas palavras deste operador, no desenvolvimento da infraestrutura de mobilidade sustentável no país.

A Volt-E acrescenta que “está na vanguarda desta transição, antecipando as mudanças regulatórias em curso e posicionando-se como líder na oferta de soluções inovadoras para a mobilidade urbana”.


Uma nova revolução nas soluções de carregamento na via pública

Até agora, os utilizadores de veículos elétricos em Portugal enfrentavam o desafio de recorrer a cartões RFID (CEME) ou aplicações móveis para acederem aos pontos de carregamento públicos. Esta situação gerava uma maior complexidade, com a necessidade de cartões de fidelização.

No entanto, um novo cenário está a surgir com a implementação da Alternative Fuels Infrastructure Regulation (AFIR) da União Europeia. Esta regulamentação estabelece a obrigação de os postos públicos de carregamento de veículos elétricos instalados após 13 de abril de 2024 integrarem leitores de cartões de pagamento, incluindo a opção de pagamento através de cartão bancário. Esta medida, que deverá estar completa até 1 de janeiro de 2027, não só simplificará o processo de carregamento para os utilizadores de veículos elétricos, como também poderá revolucionar a forma como os condutores encaram a mobilidade elétrica.


“A Volt-E já está na vanguarda desta evolução. Os carregadores de veículos elétricos da marca, a serem instalados à data de hoje, já incorporam terminais de pagamento automático (TPA), que aceitam o pagamento através de cartões bancários portugueses e estrangeiros, antecipando as exigências regulamentares e proporcionando uma experiência de carregamento mais conveniente para os utilizadores”, salienta a empresa.


Benefícios de um carregador com TPA integrado

Embora ainda existam desafios a superar no sistema de carregamento de veículos elétricos em Portugal, a introdução do pagamento através do TPA representa “um passo significativo na direção certa”, sublinha a Volt-E: “Esta medida não só simplifica a vida dos utilizadores, como também contribui para a criação de um sistema mais unificado e transparente para a mobilidade elétrica no país”.

“TRAZ UMA ENORME CONVENIÊNCIA”, AFIRMA A VOLT-E.

“Com a capacidade de pagar diretamente através de cartão bancário (Visa, Mastercad ou American Express), os utilizadores podem realizar transações de forma rápida e simples. Isso equipara o processo de pagamento ao de outros serviços comuns, simplificando significativamente a experiência”, afirma a Volt-E.

Além disso, “esta opção de pagamento torna o carregamento de veículos elétricos mais acessível a um público mais amplo, como por exemplo turistas que visitem o nosso país. A partir de agora não será necessário estar vinculado a comercializadores de eletricidade de mobilidade elétrica (CEME) ou possuir cartões ou apps específicas para aceder aos pontos de carregamento. Esta acessibilidade pode incentivar mais pessoas a fazerem a transição elétrica”, acentua a empresa.


A transparência nos preços é outro benefício importante, na visão dos responsáveis da Volt-E, na medida em que, com os terminais de pagamento automático integrados, os utilizadores podem ver claramente o custo do carregamento no momento da transação: “A Volt-E reconhece a importância da acessibilidade no impulso à adoção de veículos elétricos e, ao integrar o TPA nos seus carregadores, está a remover uma das barreiras mais significativas enfrentadas pelos condutores, tornando o processo de carregamento ainda mais acessível e transparente”, afirma Júnior Braga, CEO da Volt-E. Fonte: Weletric.

130 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page