top of page

Volvo vai lançar o primeiro monovolume da sua história. E é 100% elétrico

Com o mercado a colocar ainda o foco nos SUV, a Volvo surpreende ao preparar o lançamento de um monovolume que é, além do mais, a sua estreia neste segmento. O EM90 é 100% elétrico.



Numa altura em que o mercado automóvel continua a procurar SUV e os monovolumes (os MPV, Multi Purpose Vehicles) caíram, aparentemente, em desuso, a Volvo irá introduzir o seu primeiro monovolume da história, a EM90.

Este modelo, concebido a pensar no mercado chinês, mas que também vira para a Europa, será apresentado a 12 de novembro, sendo um 100% elétrico.


“O Volvo EM90 é o nosso primeiro monovolume premium totalmente elétrico e foi projetado para aproveitar ao máximo o tempo que os passageiros passam no veículo, como uma sala de estar escandinava em movimento”, afirma a empresa.

A marca desvendou, para já, alguns teasers do veículo que identificamos neste artigo como “Imagem: Volvo”, contudo utilizamos para foto de abertura uma projeção feita pelo designer Sugar Design. Sem surpresa, os faróis têm a assinatura luminosa característica do “martelo de Thor” vista no resto da gama Volvo.


Depois, começam as novidades: portas traseiras deslizantes e traseira volumosa, numa carroçaria a lembrar os “paralelepípedos” históricos das carrinhas do fabricante; aliás, as proeminentes luzes traseiras em forma de T reinterpretam os clássicos grupos de faróis verticais das stations da marca sueca.


A plataforma deste EM90 será a SEA, com o modelo a dever medir 5,21 metros de comprimento e a apresentar uma distância entre-eixos de 3,20 metros.

O Volvo EM90 será um concorrente do Mercedes-Benz EQV (que mede 5,14 metros de comprimento).


Disponível com dois conjuntos de baterias, ambos com células NCM (níquel, cobalto, manganês): um com capacidade de 116 kWh que proporciona autonomia de 702 km (CLTC, o ciclo de medição chinês que é diferente e menos realista do europeu WLTP), e outros 140 kWh com um alcance anunciado (novamente no ciclo de medição chinês) de 822 km.

A versão de maior autonomia utiliza as avançadas baterias Qilin da CATL, que também podemos encontrar no Zeekr 001 (que já pudemos testar). Recorrendo a dois motores, um por eixo, o EM90 terá uma potência de 400 kW (544 cv) e um binário de 686 Nm. Fonte: Weletric.

13 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page