top of page

Mobilidade elétrica, com o ano de 2022 o melhor de sempre em Portugal

No ano 2022 a rede Mobi.E, atingiu recordes nos consumos e carregamentos, o que permitiram poupar a emissão de 28.830 toneladas de CO2, representando um crescimento de 113% face ao ano anterior.

Um novo ano terminou e, mais uma vez, a rede Mobi.E supera todos os registos anteriores. O ano de 2022 foi o melhor de sempre para a mobilidade elétrica em Portugal, tendo a rede Mobi.E mantido uma tendência crescente durante todo ano, que culminou em dezembro, quando, pela primeira vez, foram superados os 250.000 carregamentos mensais.


Em termos acumulados, registaram-se mais de 2 milhões e 490 mil carregamentos na rede Mobi.E, o que representou um aumento de 80% em comparação com o ano anterior. Os consumos de energia face ao período homólogo aumentaram 110%, fixando-se em cerca de 36.650 MWh. O número de utilizadores também subiu significativamente, 77% em relação a 2021, com mais de 105 mil condutores a usarem pelo menos uma vez um dos postos da rede.


Estes números demonstram a capacidade da rede Mobi.E em responder a aumentos significativos da procura, fator que permite conferir uma maior confiança ao número crescente de portugueses que têm vindo a aderir à mobilidade elétrica.


Recorde-se que o ano de 2022 ficou também marcado pelo alargamento da rede de acesso público aos 308 municípios. O ritmo de crescimento da infraestrutura de carregamento superou em 45% o recorde do ano anterior, crescendo de uma média de 20 para 29 postos de carregamento instalados por semana. A 31 de dezembro, existiam mais de 3.100 postos de acesso público, o que significa um aumento de cerca de 50% face a 2021, correspondendo a mais de 5.600 pontos de carregamento.


Em termos de potência, houve também uma subida superior a 70%, quando comparamos com o ano de 2021, rondando atualmente os 166 mil kW. Neste início de ano, um terço da rede Mobi.E é constituída por postos de carregamento rápido ou ultrarrápido, isto é, com potências superiores a 22 kW.


No ano de 2022, registou-se ainda uma forte adesão à rede Mobi.E, com os postos de carregamento em espaços de acesso privado, a aumentaram mais de 3,5 vezes, bem demonstrativo das virtualidades da figura Detentores de Pontos de Carregamento (DPC) prevista no modelo Mobi.E e que só agora começa a despertar o interesse quer de consumidores, quer de Operadores de Pontos de Carregamento.

Fonte: Mobie.pt

5 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page