top of page

Carregamentos na rede Mobi.E batem recorde em 2023 ao atingir 3,7 milhões

Os carregamentos de mobilidade elétrica na rede Mobi.E atingiram 3,7 milhões, um aumento de 68% em relação a 2022,fazendo deste um novo recorde.




Os carregamentos de mobilidade elétrica na rede Mobi.E atingiram 3,7 milhões, um aumento de 68% em relação a 2022, um novo recorde, indicou a entidade em comunicado.

A rede Mobi.E volta a superar os recordes anuais em 2023, com o novo melhor ano de sempre da mobilidade elétrica em Portugal“, lê-se na mesma nota, na qual indicou que, “em termos acumulados, registaram-se mais de 3.727.000 carregamentos de veículos elétricos na rede Mobi.E, o que representa um aumento de 68% face ao ano anterior“.


Segundo a entidade, “os consumos de energia, face ao período homólogo aumentaram 95%, fixando-se em cerca de 71.500 MWh [megawatts hora]”, sendo que “o número de utilizadores também cresce 69%, com um total de 174.500” a “carregarem o seu veículo pelo menos uma vez num dos pontos da rede, durante o ano passado”. No ano passado, destacou, “a infraestrutura de carregamento de acesso público continuou a crescer a ritmo acelerado numa média de 25 postos instalados por semana, aumentando cerca de 1.300 postos no total do ano”.

Assim, no final do ano, a rede Mobi.E tinha cerca de 4.450 postos de carregamento e mais de 7.800 pontos de carregamento de acesso público.


A organização referiu ainda que “em termos de potência disponível, ronda atualmente os 248 mil kW [quilowatts], cerca de 13% acima do imposto pelo Regulamento Europeu”, destacando que neste momento, “37% da rede Mobi.E de acesso público é constituída por postos de carregamento rápido ou ultrarrápido, isto é, com potências superiores a 22 kW”.

A Mobi.E registou ainda “o significativo aumento dos postos de acesso privado ligados à rede”, denominados Detentores de Pontos de Carregamento (DPC), que, ao longo do ano, mais do que duplicaram (+110%) ultrapassando, no final de 2023, os 1.700″. A Mobi.E, S.A. é uma empresa pública desde 2015, tendo assumido “a responsabilidade no mercado regulado da mobilidade elétrica pela gestão e monitorização da rede de postos de carregamento elétrico”, recordou.

3 visualizações0 comentário
bottom of page